Síndrome de Hikikomori – Jovens japoneses que vivem sem sair de seus quartos

Hikikomori é um termo de origem japonesa que descreve um comportamento de extremo isolamento doméstico. De acordo com dados do governo, pelo menos meio milhão de pessoas se enquadram nessa condição no Japão, vivendo em meio a uma combinação de isolamento físico e social somada a sofrimento psicológico duradouro.

Os hikikomori são pessoas geralmente jovens, entre treze a trinta e nove anos, que se retiram completamente da sociedade, de modo a evitar o contato com outras pessoas.

Hikikomori é um termo japonês utilizado para descrever pessoas que ficam reclusas em suas casas, ou mesmo em seus quartos, isoladas de todo mundo, exceto sua família, por muitos meses ou anos. O fenômeno despertou a atenção da população, com muitos artigos aparecendo na grande mídia no Japão e em outros lugares nos últimos anos.

A vida dessas pessoas geralmente se resume basicamente dentro do quarto, vendo televisão, jogando videogame e internet, embora estudos recentes mostraram que apenas 10% das pessoas que sofrem desta doença usam a Internet para interagir com outras pessoas.

O hikikomori foi descrito inicialmente no Japão, sendo considerado uma síndrome ligada à cultura nipônica. Porém, nos últimos anos foi descrito em diversos países. Sua origem pode ter relação com alguma decepção pessoal, com o medo de gente, hiperproteção materna, fracasso escolar ou algum distúrbio psicológico. Os japoneses são pessoas solitárias e tímidas, devido a cultura. E também deve-se levar em conta que alguns pais educam seus filhos de maneira muito rígida e esta circunstância pode ocasionar uma rejeição levando-os à reclusão. A maior incidência é do sexo masculino.

O processo de isolamento é gradual e começa quando a pessoa começa a se retirar para o seu quarto cada vez mais, parando de se importar e de dedicar tempo às amizades, e começa a negligenciar os estudos.

Embora este fenômeno venha do Japão e esteja associada cultura japonesa, gradualmente se espalhou pelo mundo, com características diferentes de acordo com cada País. Na Espanha, esta síndrome, também conhecida como PORTA FECHADA, já acumulou mais de 200 casos nos últimos anos. No Japão, os afetados são milhões.

Em 2007 o governo japonês implantou um programa de assistência aos hikikomoris, assistentes sociais estabelecem contato com eles através de cartas, telefonemas e depois os convidam a sair para cinema, praças, shoppings, estimulando o contato social e, consequentemente, de modo a diminuir o estado de isolamento. Essas assistentes sociais são chamadas de super irmãs, por serem do sexo feminino e conseguirem reerguer muitos jovens masculinos nessa situação.

Hikikomori é um fenômeno que cresce cada vez mais no Japão

Deixe um comentário:

Seu Kei espera por voce
Anuncie aqui
Guia Website
Cadastro de empresa - Guia Canal Japao
Club Mokuhyou Shinbun
Hostel Bragana
Classificado Japo